Figuras de Linguagem (ou Figuras de Estilo)

No Brasil, chamam-se figuras de linguagem, em Portugal e outros países lusófonos figuras de estilo. São estratégias literárias aplicáveis ao texto para que se obtenha um efeito determinado na interpretação do leitor.

São formas de expressão mais localizadas em comparação às funções da linguagem, que são características globais do texto. Podem relacionar-se com aspectos semânticos, fonológicos ou sintáticos das palavras afetadas.

Basicamente, as figuras de linguagem podem ser divididas em figuras de construção (sintáticas) e figuras de palavras (semânticas).

Continue lendo “Figuras de Linguagem (ou Figuras de Estilo)”

Quem Nasce em Salvador é Soteropolitano

Vi uma propaganda de jornal de classificados (seria o Estadão?), na qual o anunciante não deseja vender seu carro, apenas falar com o maior número de pessoas possível, porque ele tem uma dúvida terrível: por que é que quem nasce em Salvador (BA) é soteropolitano e não salvadorenho?

Durante muitos anos eu me perguntei a mesma coisa. É claro que Salvador não é a única cidade cujo gentílico soa estranho (como “campineiro” ou “capilé”), mas certamente é uma das que, ainda hoje, têm o significado embora óbvio, menos conhecido.

Continue lendo “Quem Nasce em Salvador é Soteropolitano”

Acordo Ortográfico, Acentos Diferenciais e Crase

Não é de hoje que regras de acentuação vêm tirando o sono de muitos estudantes, ou daqueles que precisam fazer um bom uso da Língua Portuguesa, mas simplesmente não conseguem aprender algumas regras que regem a grafia de certas palavras. Atualmente os acentos que diferenciam “tem” (singular) de “têm” (plural), “vem” (singular) de “vêm” (plural), por exemplo, e o acento grave, ou crase, são, em minha percepção, os casos mais críticos.

Recentemente foi bastante noticiado nos meios de comunicação um acordo internacional visando unificar a grafia da Língua Portuguesa em diversos países — Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal —, sendo que as duas grafias “oficiais” são a Portuguesa e a Brasileira.

Continue lendo “Acordo Ortográfico, Acentos Diferenciais e Crase”

Conjugação do verbo digerir

O verbo digerir é de difícil digestão. 🙂 Frequentemente as pessoas tem dúvidas sobre como enunciá-lo (inclusive eu, claro), principalmente na primeira pessoa (o verbo soa de modo muito estranho). Da mesma forma o verbo ingerir, que tem o mesmo padrão de conjugação. Para dirimir (extinguir, suprimir) essas dúvidas, coloco aqui sua conjugação (do verbo digerir).

Continue lendo “Conjugação do verbo digerir”

Conjugação do verbo aderir

O verbo irregular aderir é muito chato de conjugar, por causa de sua irregularidade. Na primeira pessoa do presente do indicativo, então, soa horrivelmente: eu adiro! O presente do subjuntivo também é assim: quero que você adira à minha causa.

Continue lendo “Conjugação do verbo aderir”