Conjugação do verbo digerir

O verbo digerir é de difícil digestão. 🙂 Frequentemente as pessoas tem dúvidas sobre como enunciá-lo (inclusive eu, claro), principalmente na primeira pessoa (o verbo soa de modo muito estranho). Da mesma forma o verbo ingerir, que tem o mesmo padrão de conjugação. Para dirimir (extinguir, suprimir) essas dúvidas, coloco aqui sua conjugação (do verbo digerir).

Continue lendo “Conjugação do verbo digerir”

Conjugação do verbo aderir

O verbo irregular aderir é muito chato de conjugar, por causa de sua irregularidade. Na primeira pessoa do presente do indicativo, então, soa horrivelmente: eu adiro! O presente do subjuntivo também é assim: quero que você adira à minha causa.

Continue lendo “Conjugação do verbo aderir”

A conjugação do verbo irregular caber

O verbo caber, que significa poder ser ou estar contido em (um determinado recipiente), atravessar uma abertura (um objeto que cabe num determinado espaço ou passa por ele), ou que se refere a algo que pode ser feito em um tempo específico (o programa cabe em duas horas), ou que pode ser feito por alguém (coube ao carteiro entregar o pacote), é um verbo irregular, cujas formas nominais são: infinitivo: caber; gerúndio: cabendo e particípio: cabido.

Continue lendo “A conjugação do verbo irregular caber”

Conjugação do verbo prevenir

Lendo as notícias de um portal na internet, vi uma chamada de artigo sobre cárie e como “previni-la”. Meus olhos e ouvidos alertaram-me para a dissonância visual e fônica do verbo e fui conferir sua conjugação. E eu estava certo, pois o correto é preveni-la, conforme pode ser visto abaixo (aliás, pela própria forma do verbo no infinitivo: prevenir).

Continue lendo “Conjugação do verbo prevenir”

Conjugação do verbo haver e reflexões sobre nossa língua

Um dos erros mais banais que as pessoas cometem é escrever o verbo haver sem o ‘h’. Escrevem o verbo haver como se ele fosse uma preposição, como por exemplo: “A [Há] uma pessoa esperando pelo senhor!”; “A [Há] muitas pessoas na rua.”

Continue lendo “Conjugação do verbo haver e reflexões sobre nossa língua”