Sinestesia

A sinestesia (do grego syn-, “união” ou “junção” e -esthesia, “sensação”) é a interrelação de diferentes planos sensoriais num texto.

A sinestesia mescla o tato, a audição, o paladar, o olfato e a visão.

Assim, a figura de linguagem sinestesia descreve ou expressa os fenômenos assim relacionados.

Foi muito utilizada pelos poetas simbolistas, como Cruz e Sousa, que misturavam elementos dos vários sentidos, como no soneto Cristais:

 

Mais claro e fino do que as finas pratas
o som da tua voz deliciava…
Na dolência velada das sonatas
como um perfume a tudo perfumava.

 

Era um som feito luz, eram volatas
em lânguida espiral que iluminava,
brancas sonoridades de cascatas…
Tanta harmonia melancolizava.

 

Filtros sutis de melodias, de ondas
de cantos volutuosos como rondas
de silfos leves, sensuais, lascivos…

 

Como que anseios invisíveis, mudos,
da brancura das sedas e veludos,
das virgindades, dos pudores vivos.

 

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? Basta um clique e estará nos ajudando muito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *