O uso dos porquês

A língua portuguesa possui quatro formas para a escrita dos porquês. Na fala os sons são todos iguais, mas a escrita difere de acordo com o caso, gerando muita confusão e principalmente muitos erros. Então vejamos cada caso.

Porquê

Por ser um substantivo, só pode ser usado quando precedido de artigo definido (o, a, os, as), pronome adjetivo (meu, este, esse, aquele) ou numeral (um, dois, três).

Exemplos:

  • Não sei o porquê de tanta confusão com os porquês.
  • Este porquê é um substantivo.
  • Quantos porquês existem na Língua Portuguesa?
  • Existem quatro porquês.

Por quê

Sempre que aparecer no final de uma frase. Uma outra maneira de entender é lembrar que antes de pontuação, o quê recebe o acento.

Exemplos:

  • Por quê?
  • Você nem sabe por quê.
  • Você está rindo de quê?

Por que

Usamos a forma por que sempre que houver junção da preposição por com o pronome interrogativo que. Em outras palavras, pode-se dizer que por que é usando quando podemos trocá-lo por por qual razão, por qual motivo, pelo qual, pelos quais, por qual.

Exemplos:

  • Por que você quer saber?
  • Por que você quer ir lá?
  • Você nem sabe por que ela fez isso.

Porque

Usamos porque quando a expressão for uma explicação ou causa (pois, uma vez que).

Exemplos:

  • Não vim trabalhar porque estava doente.
  • Por que você estuda? Porque gosto de aprender.
  • Porque a vida não é fácil para ninguém.

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? Basta um clique e estará nos ajudando muito!

79 Comments