O que é eufemismo?

Outro dia li nos meios noticiosos da internet que o Ministro da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, teria dito ao repórter Rodrigo Alvarez, da TV Globo, que ter esperanças de encontrar sobreviventes depois de dois dias após o terremoto que devastou o Haiti seria “eufemismo” da parte das famílias, ou seja, falar em pessoas desaparecidas em vez de mortas seria apenas uma maneira de abrandar a dor de quem perdeu familiares.

A realidade provou que o ministro errou em sua previsão, pois até mais de dez dias depois dos terríveis tremores as equipes de buscas ainda continuavam a encontrar sobreviventes.

Antes de explicar e já praticando eufemismo, eu poderia dizer que nosso ministro cometeu um equívoco ao emitir uma opinião assim, que sua capacidade de previsão é bem limitada e que ele não teve compaixão pelo sofrimento alheio, e garanto que as pessoas entenderão simplesmente que eu estou apenas evitando chamar cada coisa pelo seu devido nome, para não ofender os meus queridos leitores com palavrões, e muito menos o ministro. Que aliás é uma pessoa bem polida, embora tenha sido infeliz nessa afirmação.

Afinal de contas, além de ser um cara gentil, também já fiz afirmações infelizes!

Deste modo, volto ao tema deste artigo: eufemismo (vem da palavra grega euphemos, que significa auspicioso, de bom augúrio, que traz bons ares), que indica uma translação de sentido no que dizemos pela suavização da idéia que queremos passar. Em bom português, isso quer dizer que utilizamos uma forma simpática para emitir uma expressão grosseira, inadequada ou que seja considerada tabu.

Isso é muito comum em qualquer língua, como por exemplo as várias expressões que temos para evitar usar a palavra morte, ou morrer: bater as botas, passar desta para melhor, ir para a terra dos pés juntos, falecer, entregar a alma a Deus, dar o último suspiro, esticar as canelas, finar-se, desocupar o beco, e o que mais inventarem por aí.

Outra campo em que brotam muitas expressões eufemísticas é bebida; para falarmos de cachaça, usamos água que passarinho não bebe, caninha, branquinha, danada, teimosa, cura tudo, etc.

A área da sexualidade também é cheia de expressões para fazer um contorno e evitar dar nomes aos bois, pois falar “daquilo” diretamente pode chocar as pessoas. Como há menores que visitam este site, cada um que imagine para si mesmo que palavras usa para não citar as partes íntimas por seus nomes próprios.

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? Basta um clique e estará nos ajudando muito!

Avalie este artigo

Avaliação média: 5
Total de Votos: 2

O que é eufemismo?

2 pensamentos em “O que é eufemismo?”

  1. Eufemismos para menores: “pessoas que se impressionam facilmente” – crentes ortodoxos. rs peguei pesado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *