Comparação simples e por símile

A comparação é uma figura de linguagem que é semelhante à metáfora, e é utilizada para mostrar estados, qualidades ou ações de pessoas ou coisas. A diferença entre a comparação e a metáfora é que na comparação há o uso de conetivos para ressaltar uma ligação entre os termos: com, como, parecia, tal qual, assim, quanto. Enquanto que na metáfora o termo de comparação é eliminado.

Exemplos:

De tão branca, a moça parecia um fantasma.

Ele dirigia como um louco.

Trabalhava tal qual um profissional.

Ele era tão bom quanto um santo.

O jogador parecia um bailarino.

(Expressões metaforizadas: Ela era um fantasma; ele era um santo; o jogador era um bailarino.)

***

Comparação por símile

Quando a comparação é feita através de símile (que significa semelhante), ela acontece quando os termos comparados são de categorias diferentes (embora continue sendo uma comparação). Na símile, também são usados os conetivos citados acima.

Exemplos:

Um verso de Oswald de Andrade:

“Meu amor me ensinou a ser simples como um largo de igreja.”

Um de Manoel Bandeira:

“Eu faço versos como quem chora.”

Outros:

O rio parecia uma cobra se arrastando na areia quente.

O menino pulava como um bode sobre uma cerca.

O rapaz era tão astuto quanto uma raposa

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? Basta um clique e estará nos ajudando muito!

1 pensamento em “Comparação simples e por símile”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *