O uso dos porquês

A língua portuguesa possui quatro formas para a escrita dos porquês. Na fala os sons são todos iguais, mas a escrita difere de acordo com o caso, gerando muita confusão e principalmente muitos erros. Então vejamos cada caso.

Continue lendo “O uso dos porquês”

Chamada de capa tropeça na gramática

A parte mais divertida de ler as chamadas de matérias nos portais de notícias é encontrar os erros.

Continue lendo “Chamada de capa tropeça na gramática”

Acento Diferencial

O acento diferencial é utilizado para distinguir uma palavra de outra que se grafa de igual maneira.

Continue lendo “Acento Diferencial”

Acordo Ortográfico, Acentos Diferenciais e Crase

Não é de hoje que regras de acentuação vêm tirando o sono de muitos estudantes, ou daqueles que precisam fazer um bom uso da Língua Portuguesa, mas simplesmente não conseguem aprender algumas regras que regem a grafia de certas palavras. Atualmente os acentos que diferenciam “tem” (singular) de “têm” (plural), “vem” (singular) de “vêm” (plural), por exemplo, e o acento grave, ou crase, são, em minha percepção, os casos mais críticos.

Recentemente foi bastante noticiado nos meios de comunicação um acordo internacional visando unificar a grafia da Língua Portuguesa em diversos países — Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal —, sendo que as duas grafias “oficiais” são a Portuguesa e a Brasileira.

Continue lendo “Acordo Ortográfico, Acentos Diferenciais e Crase”

O que é crase?

Crase é um tipo de contração, fusão ou junção de duas palavras.

Continue lendo “O que é crase?”

Verbos Transitivos Diretos

Verbos transitivos diretos são verbos que indicam que o sujeito pratica a ação descrita, que é sofrida por outro elemento, denominado objeto direto.

Literalmente, o sujeito age sobre um objeto: João trancou a porta / Pedro ingeriu o sanduíche / Paulo chamou Helena.

Esses verbos são os únicos que admitem a oração na voz passiva (quando o sujeito sofre a ação dos objetos: A porta foi trancada por João / O sanduíche foi ingerido por Pedro / Helena foi chamada por Paulo).

Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto direto são os seguintes: me, te, se, o, a, nos, vos, os, as.
Os pronomes oblíquos tônicos que funcionam como objeto direto são os seguintes: mim, ti, si, ele, ela, nós, vós, eles, elas.

Veja exemplos abaixo; para informações mais detalhadas, por favor, veja este outro artigo nosso sobre o assunto.

Continue lendo “Verbos Transitivos Diretos”

Ortoépia x cacoépia

Esta pauta foi sugerida pelo meu amigo Janio Sarmento: a diferença entre ortoépia e cacoépia. Continue lendo “Ortoépia x cacoépia”

»crosslinked«

Conjugação do verbo irregular progredir

Como citei o verbo progredir em outro artigo, por ter uma forma irregular, tenho que colocar sua conjugação aqui como referência.

Continue lendo “Conjugação do verbo irregular progredir”