O uso dos porquês

A língua portuguesa possui quatro formas para a escrita dos porquês. Na fala os sons são todos iguais, mas a escrita difere de acordo com o caso, gerando muita confusão e principalmente muitos erros. Então vejamos cada caso.

Continue lendo “O uso dos porquês”

Quem Nasce em Salvador é Soteropolitano

Vi uma propaganda de jornal de classificados (seria o Estadão?), na qual o anunciante não deseja vender seu carro, apenas falar com o maior número de pessoas possível, porque ele tem uma dúvida terrível: por que é que quem nasce em Salvador (BA) é soteropolitano e não salvadorenho?

Durante muitos anos eu me perguntei a mesma coisa. É claro que Salvador não é a única cidade cujo gentílico soa estranho (como “campineiro” ou “capilé”), mas certamente é uma das que, ainda hoje, têm o significado embora óbvio, menos conhecido.

Continue lendo “Quem Nasce em Salvador é Soteropolitano”

Cem Observações sobre a Língua Portuguesa

Mais uma das que recebi por e-mail do Ricardo.

Desta vez, são cem dicas sobre a Língua Portuguesa, cem denúncias de erros que comumente cometemos, seja por ignorância, seja por vício (eu, por exemplo, tenho o vício do “pra”, ao invés de para).

Acomode-se na cadeira, pegue uma água ou um café, respire fundo porque aí vêm:

Continue lendo “Cem Observações sobre a Língua Portuguesa”

Como Escrever Melhor

Estava aproveitando para pôr a leitura de meus feeds em dia e deparei-me com esse texto do Norberto: “Escrever, escrever e escrever. Sim, mas como escrever bem?”.

Comecei a esboçar um comentário lá no Escrita Torta, mas o assunto merece mais destaque, e resolvi continuar a discussão “aqui em casa”.

Continue lendo “Como Escrever Melhor”