A conjugação do verbo irregular caber

O verbo caber, que significa poder ser ou estar contido em (um determinado recipiente), atravessar uma abertura (um objeto que cabe num determinado espaço ou passa por ele), ou que se refere a algo que pode ser feito em um tempo específico (o programa cabe em duas horas), ou que pode ser feito por alguém (coube ao carteiro entregar o pacote), é um verbo irregular, cujas formas nominais são: infinitivo: caber; gerúndio: cabendo e particípio: cabido.

Continue lendo “A conjugação do verbo irregular caber”

Confeito não é confete, mas é quase!

Ás vezes eu tomo sustos na internet. Ao ler em um site uma receita de “bolo de confete”, cuja cobertura é feita de confeitos, fiquei confuso, ao notar que ambos os termos são utilizados com significados idênticos.

Continue lendo “Confeito não é confete, mas é quase!”