A palavra antissismo não está catalogada

Minha mente me enganou: ao ler uma chamada para notícia no G1 (“Saiba como são feitos edifícios antissismos”), que menciona esse termo, como não tenho registro mental da palavra, eu li ‘edifícios altíssimos’. 🙂

Precisei ler o título umas três vezes até notar que o que eu estava pensando não fazia sentido, pois a matéria é sobre a construção de prédios resistentes a abalos sísmicos / terremotos.

O próximo passo foi procurar o termo em dicionários, momento de surpresa para mim: Aulete Digital não o registra (lista apenas antissísmico(s, as), que é o adjetivo para designar aquilo que é projetado para resistir a sismos (movimentos no interior da terra capazes de causar transtornos na superfície) e terremotos (os abalos na superfície do planeta causados pelos sismos).

O Michaelis online também não tem esse termo em seu acervo, assim como o falta no Wikcionário, que também o confundiu com altíssimo!

Pra culminar, o VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) da ABL também não registra antissismo. E muito menos o Novo Aurélio.

Mas os meios de comunicação já o utilizam. A língua continua se expandindo. Que fique o registro, então.

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? Basta um clique e estará nos ajudando muito!

Avalie este artigo

Avaliação média: 5
Total de Votos: 2

A palavra antissismo não está catalogada

2 pensamentos em “A palavra antissismo não está catalogada”

  1. O que ocorre é um “sísmo” e não um “sísmico”. Sismo é o substantivo e sísmico é adjetivo.
    “Ocorreu um sísmo” e não “Ocorreu um sísmico”. Como via de regra é assim com todo substantivo que gera adjetivos verbais. Ex: “A chuva veio forte”/”Ontem havida chovido”. Por ai.
    Então, se não consta antissísmo no dicionário, ou na forma antiga que seja, anti-sismo, eles é que estão omissos e não que o termo tenha sido criado agora.
    E, nós, maria-vai-com-as-outras, aposto que já lemos muitas vezes antissísmicos e isso me parece que sempre esteve incorreto.
    Que mala eu sou hem?

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *